gafes na internet

A pressa do UOL em matar Michael Jackson

Estava eu na quinta-feira a tarde navegando em busca de informações sobre a morte de MJ enquanto assistia a boa cobertura do Globonews.

Tanto o canal de TV, que retransmitia imagens da CNN, quanto dezenas de sites davam a notícia da parada respiratória e a internação no Hospital da UCLA.

O Globo tinha a seguinte capa por volta das 17 horas, aqui no Brasil.

 

 

A CNN estampava o seguinte.

 

 

 

No Globonews, um GC acompanhava as imagens também falando da internação com a parada respiratória.

Usei os dois como exemplo, mas vários outros sites tinham a mesma manchete, todas dizendo da parada respiratória e da internação.

O  primeiro site que dava como certa a morte era o TMZ (Third Mile Zone), site estadunidense de fofocas de celebridades que até então nunca tinha sido usado como fonte confiável para nada.

O TMZ tinha a seguinte capa na tarde de quinta:

 

 

Seguindo o site e contrariando as tradicionais fontes confiáveis de informação, o UOL foi o primeiro portal brasileiro a dar a morte de Michael.

 

 

Apressados na minha opinião. O Globonews na sua cobertura ao vivo, mesmo com o LA Times, a CBS, a ABC e outras emissoras dando a morte como certa, não destacou este fato. Seguiu dizendo que ele estava internado. Só confirmou a morte quando houve um pronunciamento oficial e a CNN, esta sim uma boa fonte, passou a dar a morte como certa.

Quando trabalhei com uma redação de internet vi vários casos parecidos. É preciso muito discernimento para na ânsia de dar um furo não se cometer uma tremenda gafe.

Michael realmente morreu, mas e se hoje estivesse apenas internado?

Fiquei assustado com a pressa do UOL e a fonte de informação que utilizaram para um destaque deste tamanho na sua capa.

Para finalizar, um pequeno bônus.

A última foto de Michael, já morto, quando é retirado da ambulância.

 

*** – Sou do tempo que Michael era o Rei do Pop de fato. Ficava acordado até tarde para ver no final do Fantástico o lançamento de seus clipes. Michael Jackson era algo acima de um ser humano comum. Diziam que dormia em uma câmara para não envelhecer. Que estava querendo ficar branco. Que tinha contato com extra-terrestres.

É uma pena que mais da metade da cobertura da TV sobre a sua morte esteja sendo feita baseada nos escândalos de pedofilia ou então em imitadores de Michael no Brasil. A TV aberta parece só pensar nisso. Tem um sósia do Michael, por pior que seja, coloca ele no ar. Alguém viu o que escolheram para o Globo Repórter de sexta-feira, terrível!

Mas é isso ai. A nossa TV aberta mostrando mais uma vez a sua mediocridade.

Anúncios

7 comentários em “A pressa do UOL em matar Michael Jackson

  1. Midia brasileira é uma bosta, mas se tem uma que consegue ser a pior é a GLOBO, ou melhor… GLOBOSTA!

    Se você é inteligente mude para outra emissora, a Globosta não presta, me da nojo só de pensar em suas programações e jornalismo falso.

    Desligar do canal Rede Globo é fazer um Brasil melhor…

  2. não foi bem o uol
    na verdade foi a folha que bancou a morte, visto que de certa forma é ela quem gerência as notícias do portal
    não vejo gafe nisso, afinal nessa altura, como você bem disse o los angeles times já tinha confirmado também

  3. Isso não foi gafe. Desde quando blogs não são fontes de informação confiáveis?

    Se for assim, esse blog aqui também não é.

    Outra coisa, o UOL deu o tempo todo que ‘segundo blog’ Michael Jackson estava morto.

    E João Paulo, as redações de Folha e UOL são separadas. O pessoal do UOL ligou pra vários locais pra tentar confirmar antes de postar a notícia. A redação lá em SP ficou um caos.

    Abraços!

    1. Fala Sammy.

      Na minha opinião há casos e casos. Para certos tipos de informação, alguns blogs são ótimas fontes de informação. Já para outros, como a morte de Michael, é necessária pelo menos uma confirmação oficial.

      Esta não vem de um veículo de comunicação, mas sim de uma fonte relacionada ao caso, como alguém do hospital, por exemplo, em uma declaração oficial.

      Quando o UOL dava a morte do Michael ainda não havia uma declaração oficial.

      Este blog é totalmente opinativo e não noticioso.

      As Gafes que você vê aqui podem não ser erros na sua opinião.

      Valeu pela visita!

  4. A mídia infelizmente acha que liberdade de imprensa é o direito de escrever/divulgar qualquer coisa sem nenhuma possibilidade de sanção. Aliás, quando se pensa em regular a profissão ou qualquer coisa do gênero, já soa com o a tal “censura da época da ditadura”. Acho muito perigoso esse tipo de visão. Uma vez li uma capa de jornal que dizia algo do tipo “a cada 15 minutos (não me lembro ao certo) uma mulher é estuprada no RJ”. Achei aquilo estranho e resolvi fazer as contas com um amigo. No final das contas, lembro que chegamos a conclusão de que todas as mulheres seriam estupradas em um espaço de poucos anos. Ou então algumas teriam que ser estupradas muitas vezes pra compensar. Mas é isso, escreve-se qualquer coisa, baseado em qualquer amostragem, sem nenhuma cientificidade ou embasamento e o PIOR: vende. Imprensa de merda, país de merda, povinho de merda.

    1. Fala Júlio,

      Nos últimos tempos tenho ouvido muito falarem que para ser jornalista não precisa de diploma, mas sim, só “saber escrever”.

      Somar e multiplicar para quê né?

      Abraços

  5. Eu matei o MJ no meu twitter antes de qualquer jornal brasileiro também
    hauhaa. O O Globo Online matou o Michael antes da UOL e, depois de vários comentários de gente falando o contrário, voltou atrás.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s